terça-feira, 31 de maio de 2011

♥ Mil perdões, Mil perdões... ♥



Mil perdões a todo/as vós que me lêem, eu sei que já mereço um belo puxão de orelhas, mas tenho a dizer em minha defesa que tenho tido muita coisa em que pensar e em que concentrar a minha atenção. Peças novas, projectos novos, entre eles, um novo blog (txiii, que chata, mais um?...), desta vez sobre comida, criado com uma querida amiga e que nasceu de uma ideia espontânea e natural num Sábado a altas horas da noite (ok... não era assim tão tarde, era só para dar um efeito dramático).

Além disso, tenho feito uma coisa que é muito importante: pensar. Pensar em todas as realidades actuais, com esta história da Acampada do Rossio em Lisboa e com um grupo de amigos com que tenho vindo a partilhar assuntos e informação muito importante sobre o estado actual das coisas... não tenho feito mais nada do que pensar. Em resultado disso a minha cabeça que, por vezes já está cheia demais, agora ainda está pior.

 Trocamos mails diariamente, eu e estas pessoas, que concentram muita informação interessante e importante e por isso, há muito que ler. Ora, para isto é preciso tempo. E por isso tenho estado um bocado dividida, entre fazer peças novas, responder a mails e encomendas... tenho ali uma bela pilha de fotos por escolher e editar... nem vos conto!!!


Bem, mas como eu não vos quero chatear demais com isto, vou passar ao que interessa; peças novas:









Estes cintos nasceram do desejo de fazer algo de delicado, que tivesse uma certa simplicidade inerente. 
Uma fita de cetim ata-se facilmente, seja à cintura ou noutro lado qualquer e as flores em tecidos delicados, como a organza e o cetim dão a sensação de parecerem verdadeiras, secas pelo tempo. =)









Vou-vos contar uma história engraçada acerca desta menina...:)
Ela chama-se Ana Encarnação. Como eu. E vive aqui no Barreiro, como eu. Descobrimos isso porque um amigo comum, uma noite no bar local, nos atirou esta: "Vocês têm as duas o mesmo nome, sabiam?" 
Nós olhámos uma para a outra e rimos-nos. E depois percebemos que já nos tínhamos adicionado no FaceCute e que era giro ver que éramos as duas do mesmo sítio e que frequentávamos os mesmos sítios. :)

Mas esperem... porque não acaba aqui. Percebemos, nessa primeira noite, que ambas as nossas famílias eram do Algarve (eu sempre vivi aqui e nasci aqui, mas o lado da família do meu pai viveu e cresceu no Algarve). "Sim, os Encarnações são de lá".
Agora, reparem no meu espanto, quando eu descubro, (ao convidá-la para posar para mim com as minhas peças) quando combinamos um ponto de encontro, ela vai e diz " Eu moro na Rua Almeida Garrett e tu?..."
E eu digo: "EU TAMBÉM!!!"
:D

Resumindo, não basta haverem duas Anas Encarnação na mesma cidade, com família proveniente do mesmo local do país como... ainda por cima... MORAM NA MESMA RUA!!! 
Hey, Universo... what gives? Baralhaste mal as cartas, pá! :p





Eu sabia, quando convidei a Ana, que as fotos iam sair bonitas. Ela é lindíssima, não é? :)
Mas... pá... quando faço fotos destas... dá-me vontade de perguntar que magia sucedeu entre a lente e o botão do obturador! =)

Aqui mostro apenas como são fáceis e versáteis estas peças... na cintura ou na cabeça, fazem efeito, sem dúvida.




Modelo diferente: cetim em cor de rosa velho e flores em cetim vermelho escuro e beringela.





Adoro o facto de as flores parecerem mesmo verdadeiras... :)








A simple black dress... pá... não preciso evidenciar as qualidades de compor um vestido que este acessório oferece. Quem foi que disse que o estilo está nos acessórios? Qualquer vestido, por muito simples que seja, ganha vida, com um simples gesto.













As caixinhas de Origami são igualmente delicadas, feitas com papel reciclado, num modelo cúbico que, confesso, roubei à Stone By Stone (cof, cof... pronto, confesso, vi uma embalagem deles e pareceu-me simples e engenhosa para replicar).
Guardanapo rendilhado e laço em Origami numa e na outra, três rosas kawasaki em papéis e tamanhos diferentes.













A sério, eu tento, mas o Chipie é bué oportunista! Estava eu a compor o cenário com muito cuidado, viro as costas para ir buscar a máquina e onde é que El-Rei  se vai instalar?!... E quem é que o tira de lá agora? Hum...quem?... a curtir o solinho do fim da tarde... pois... eu, né?...

Santa sapiência.




(mas, ao menos, admitam lá... é bué da chique o meu chat, não é? ;))



Bem, estas peças deram muitíssimo trabalho, posso postar depois o how it's made disto, mas posso adiantar que envolve cortar cada pétala, queimá-las nas pontas e coser cada flor, aplicar os estames, etc, etc... e por isso mesmo, tem de ser:

(18,00 pétalas)


Bem, hoje fico-me por aqui, estou a tentar organizar-me para vos trazer notícias com regularidade, peço a vossa infinita e caridosa paciência e agradeço do fundo do coração a todo/as os que vão passando por aqui e me vão lendo. :) É muito reconfortante saber-vos desse lado.

E, by the way, ninguém comentou, nem se chegou à frente em relação ao Happy Customers?? Como é que é, pá!?!?!  Meninas, conto convosco!!!


Beijos e abraços a toda a gente!

***************************************

terça-feira, 3 de maio de 2011

♥ Barcelona ♥



Hi EVERYBODY!!! 
(ler com aquela voz do boneco dos Simpsons, aquele cientista maluco, que sempre que aparece diz isto)

Gostava de hoje partilhar com vocês as minhas fotos da viagem a Barcelona com a minha mãe, a minha irmã e o meu companheiro. Foi uma viagem absolutamente fantástica, Barcelona mexe mesmo comigo e, desta vez, não foi excepção. :)




O Mr. Dalí, no Bairro do Raval.






Hey, larga-me os bigodes!!!...





;)






Bom, eu vou tentar explicar...*suspiro*... é que, errr, sabem... o Vítor tem assim uma certa pancada com torresmos. Pois. E então ele levou este bocado para a viagem. Ele disse que eram para comer, mas acabaram por ficar nas fotografias e andaram connosco como se fossem outro participante, com direito a ficar nas fotos e tudo.
(eu cá, sinceramente, acho que ele os levou com esse propósito mesmo e que a coisa de serem para comer era só uma desculpa... enfim.)
(há mais destas, aviso desde já)
(Ahh.. e a cena em segundo plano, não é que interesse, mas é a casa Batlló, do Gaudi)






Já a tinha visitado na vez anterior em que estive em Barcelona. Na altura eu e a minha mãe ficámos cerca de umas 3 horas lá dentro. Ficámos completamente extasiadas com todos os pormenores incríveis que o arquitecto-génio foi capaz de executar nesta moradia. Para quem não sabe, foi uma casa construída de encomenda para a Família Batlló que, pelos vistos, era cheia da papel e conseguiu ficar com uma obra-prima para si e viver rodeada daquilo (nem consigo imaginar o sonho que deve ter sido).

A casa está cheia de pormenores únicos que vão desde os tectos interiores em remoinho, a cada rodapé ter sido esculpido à medida (sim, porque o Sr. Gaudi tinha um problema com as linhas rectas, ao que parece) e a cada telha ter sido feita de propósito.

Eu não ligava muito a Gaudi, confesso, até ter estado lá pela primeira vez e ter visto de perto a sua obra e, mais importante, o seu processo criativo! Foi AÍ, sim... que eu compreendi e me identifiquei. :)  
Gaudi tinha a capacidade de olhar para uma qualquer coisa que o rodeava e de ver nela uma estrutura para um edifício. Eu faço o mesmo, mas numa escala mais pequena. "Andar com um pedacinho do mundo em si..." é mais ou menos isto. :)

E foi desde aí que me tornei apaixonada pela sua obra.

E...e... se eu vos disser que paguei a entrada de novo para ver a casa, para acompanhar a minha irmã e o Vítor, claro, que ainda não tinham visto mas que, secretamente... aguardei o tempo todo para voltar a ver este pormenor... (o que está na foto em cima).  Acreditavam? :)

É que é mesmo isso. Não consigo explicar... mas este elemento estrutural, estas 'simples' fendas no tecto do último andar (sim, andei a visita toda impaciente, a saborear a antecipação de passar todos os pisos para lá chegar), mexem comigo! Foram, pela primeira vez, algo de visceral... fendas, rasgos, tão subtis, mas que vinham ligeiramente para fora, com a luz lá dentro... não sei... não sei... mas para mim assemelham-se a algo extremamente orgânico, como se fossem as gelras ou os respiradouros de um animal e nós estivéssemos dentro dele.

Pá... não, eu não fumo drogas, a sério que não... tenho é, lá está... esta capacidade de sonhar acordada desde criança. E, pelos vistos, ainda perdura. Só posso ficar contente, porque acho sinceramente que é daí que me vem a veia criativa e me permite fazer o que faço.

Pronto, não chateio mais. Era só para explicar isto das guelras. E de como a visita para mim já valeu... só para as ver. :)

















Eu consigo levitar, sabiam?...;)





Pois é, o ratinho vai comigo para todo o lado...:)
"Ooohh... é tão grande!"  "Pois é, ratinho, já viste bem?..."





Mi abanico espanhol! Olé!





(we're freaks... I know...)
...









Fizemos um pequeno pique-nique na Sagrada Família e convidamos alguns amigos de longa data. :)
Aqui temos, Intrépido, com a sua característica pena branca no peito, a engolir um bocado considerável de bolacha com recheio de chocolate! :D





Intrépido, de novo, desta vez a contemplar a bolacha.
(limpa o bico, meu, tá cheio de chocolate, blah!)





Ali o Zé Carioca estava a ver se conseguia um bocado para si. Mas era um bocado atrasado, coitado... as bolachas choviam-lhe em frente do bico, mas ele era muita lento.
Por toda a cidade, estes papagaios habitam as palmeiras e são uma espécie bastante agressiva. Aqui não parece, mas eles ferram no lombo dos pombos e não os largam, até lhes fazerem a vida negra.





Maaaan... até os pombos ficaram a conhecer os torresmos!!... (no comments)





Ali o alien da esquerda não é preciso explicar o que é. Já o da direita, é um edifício que ainda não consegui descobrir (nem tive muito interesse) o que é, mas que é apelidado de 'A Pila' de Barcelona. 
Vista aérea da cidade, no teleférico de Montjuíc.





Soneca pré-almoço.





...don't ask...





Bom, eu já não sei bem como é que isto começou, mas foi mais ou menos assim: "Ohhhh, olha ali aquele cãozinho, tão fofo!! Vou tirar-lhe uma fotografia."
Next thing I know, estou a fazer uma compilação de fotos de cães que se cruzavam connosco na rua.
E digo-vos... só se vêem cães na rua, em Barcelona. Muitos... mesmo. E todos pela trela.













mini-mini.

























Ainda nunca tinha visto destes ao vivo e a cores...:)





Dia de São Jordí. Dia dos livros e das rosas. E gente, gente, GENTEEEEE nas ruas!!!...





Lembram-se desta foto?... :)  
Pensei nela quando vi esta rosa. Nem me passa pela cabeça como foi que a coloriram...





"Flower Power!" 
Foi o que me disse o senhor que ia sentado ao meu lado no metro, de uma forma tão imperceptível que eu tive de levantar os olhos e só quando encontrei os dele, já ao pé da porta para sair e ele me piscou o olho e sorriu é que fiquei com a certeza que tinha mesmo ouvido bem. :)





Entrei na Oysho só para ver este arranjo de decoração do manequim... que me deu logo ideias fantásticas para uns acessórios novos de cabelo. 
Just wait and see...;)





"Drink your tea, Alice..."









schlééépppp....









Mercado La Boqueria, onde os sentidos levam um abanão! Desde os cheiros, à cores e à disposição dos produtos... os olhos também comem.
People... aqui dão-se ao trabalho de empilhar cada fruta, cada goma, cada bombom de chocolate!!! Dá gosto de ver, mesmo que não se vá comprar nada.
Aqui em cima, a banca dos sumos e das saladas de frutas. Existem imensas e é óptimo começar o dia com um suminho natural, da fruta que se quiser.





Claaaaro... claro que eu tinha mesmo de comprar o sumo mais cor de rosa que houvesse,né? ;p
Era de côco e morango. Meio enjoativo, mas valeu, só pela cor!





Los bonbones, mui bonitos, pero caros para el burro!!!





soyopoooooyo...=) 
mini-chávenas de café em chocolate!!









Los pajaritos, en su ninho. :)





tipo... errr... este bombom custou 98 cêntimos!!! 
dasss..... (pardon my french)





E aqui temos a melhor tarde da viagem... :) passada com o meu passarinho, a passarinhar de bicicleta pela zona da praia e do porto.
Fiquei tão contente!!! Já não andava de bicicleta há anos e, os meus amigos mais próximos, sabem da minha recente vontade de adquirir uma bicicleta, para me movimentar melhor por aqui, sem ter muitos custos... se bem que aqui o Barreiro não é tão bem feito para os ciclistas como Barcelona (literalmente, todos os passeios têm rampas e montes de vias para bicicletas), ainda quero fazê-lo.
Sou um bocado naba, mas, esta voltinha de 4 horas deu para desenferrujar e acimentar ainda mais a minha decisão.
Vou comprar uma bicla! Em segunda mão. E vai ser cor de rosa e ter um cestinho de palha branquinho!! =)





Aqui não se ouve, mas a parte que gostava mais era fazer frinnnn, frinnnn com a campainha! =)





Os sapatos estavam constantemente a cair... e ainda tive lá uns momentos de Cinderela enquanto pedalava.




Photobucket





And that's all, folks!! =)
Espero que tenham gostado. Eu cá adorei e espero em breve voltar! gosto dos espanhóis, apesar de muita gente ter uma opinião contrária.


Ahh, pois é... em relação ao úlitmo post, do concurso no Mini-Saia, quero agradecer a todas as pessoas que votaram em mim e pedir-vos, uma vez mais, o vosso apoio. :)

É que a votação anterior era para estabelecer as finalistas daquela semana. Eu fui a feliz contemplada...:)... e passei assim à fase final. Neste momento está a votação aberta para as 4 finalistas do mês de Abril. Se não for pedir muito... votem em mim, uma vez mais, ok?...:)
Pode-se votar todos os dias, uma vez por cada computador. Conto convosco e agradeço antecipadamente a ajuda!! 

Podem votar AQUI!


Beijitos e até breve!...:)


**********